Bigorrilho

Romeu Gentil & Paquito & Sebastiao Gomes

O carnaval de 64 foi marcado pelo surpreendente sucesso do samba-coco “Bigorrilho”. Muito mais coco do que samba, a composição é baseada em em tema folclórico, aproveitando também o verso “trepa Antônio, siri tá no pau”, do samba “O malhador”, de Pixinguinha, Donga e Mauro de Almeida, gravado por Bahiano em 1918.

No antigo samba a expressão “siri tá no pau” era entoada por um corinho, em resposta a cada verso cantado pelo Bahiano. Além do ritmo, que enseja aos dançarmos uma coreografia original, concorreu para a o sucesso de “Bigorrilho” uma boa dose de malícia disfarçada na aparente ingenuidade da letra: “Lá em casa tinha um bigorrilho / bigorrilho fazia mingau / bigorrilho foi quem me ensinou / a tirar o cavaco do pau / trepa Antônio, siri tá no pau…”

O êxito de “Bigorrilho” ultrapassou o período carnavalesco, tornando-se por algum tempo número obrigatório nos shows de seu lançador, Jorge Veiga (ouça adiante!) (A Canção no Tempo – Vol. 2 – Jairo Severiano e Zuza Homem de Mello – Editora 34).

Extraído de http://cifrantiga3.blogspot.com.br

Jorge Veiga & Coro(1964)

X.X.X.X.X.X.X.X.X

 

O que poucos sabem é que à mesma época da gravação de Jorge Veiga, a cantora Gracinda Miranda lançava em compacto simples a mesma canção (ouça adiante!), só que em ritmo de hully gully, numa fase pré jovem guarda.

Gracinda Miranda & Coro(1963)

 

Tags: Bigorrilho / Gentil / Gomes / Gracinda / Paquito / Veiga /
  • Compartilhe:

Escreva um comentário:

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *