Cabelos brancos

Herivelto Martins & Marino Pinto

Sobre Herivelto, Dalva e cabelos brancos

Herivelto Martins foi um grande compositor, uma liderança na luta pelos direitos da classe artística e uma personalidade controversa. Seu relacionamento turbulento com Dalva de Oliveira, uma das maiores estrelas da MPB de todos os tempos, deu origem a inúmeros escândalos e era sempre um prato cheio para a imprensa da época.

Esse relacionamento foi narrado em detalhes em um belo e emocionante livro, escrito pelo filho do casal, Pery Ribeiro, chamado “Minhas duas estrelas: uma vida com meus pais Dalva de Oliveira e Herivelto Martins”, Editora Globo.

Um de seus maiores sucessos foi composto em São Paulo num momento em que Herivelto já havia se separado de Dalva. O compositor passava uma temporada no bairro do Jabaquara, hospedado na casa do irmão, por conta da participação em um filme rodado na capital paulista.

Numa tarde em que fazia compras em uma quitanda próxima à casa do irmão, percebeu que duas senhoras falavam muito mal de sua ex-mulher Dalva de Oliveira. A situação o deixou muito magoado pensando que as duas senhoras estavam falando, pois haviam notado sua presença. Herivelto então, pensou em pedir que as duas parassem e respeitassem sua presença, que respeitassem ao menos seus cabelos brancos. Ao voltar para casa, fez toda a primeira parte da música. A curiosidade contada pelo próprio compositor era que àquela altura ainda não possuía nenhum fio de cabelo branco.

Retornando ao Rio de Janeirio mostrou a “primeira” que havia composto para o amigo e parceiro de composição Marino Pinto. Finalizaram a segunda parte juntos, após visitarem vários bares durante uma noite de boemia. Estava pronto mais um clássico da MPB: “Cabelos brancos”. Uma das muitas músicas que Herivelto Martins fez para seu grande amor Dalva de Oliveira.

Extraído de http://aquelesamba.blogspot.com.br/

 

X.X.X.X.X.X

 

Lançado para o carnaval de 49, “Cabelos brancos” acabou por se consagrar como um clássico de meio de ano. Isso aconteceu, principalmente, em razão da tristeza de sua melodia e do sentimentalismo exagerado de sua letra, bem mais adequados à forma do samba-canção. Na verdade, esta composição é mais um exemplar da série de sambas que Herivelto Martins fez ao final dos anos quarenta, cuja tônica é sempre uma chorada dor-de-cotovelo – “Não falem dessa mulher perto de mim / Não falem pra não aumentar minha dor…”.

Gravado inicialmente pelos ‘Quatro Ases e um Coringa’ (ouça adiante!), “Cabelos brancos” tem outros intérpretes como Nelson Gonçalves, Sílvio Caldas, Roberto Silva, etc (confira em ‘O tempo não apagou’).

Extraído de http://cifrantiga3.blogspot.com.br

Quatro Ases e Um Coringa & Geraldo Medeiros e Conjunto(1948)

 

X.X.X.X.X.X

 

Samba clássico de Herivelto Martins (já então no auge de suas desavenças com a cantora Dalva de Oliveira, que resultariam em tempestuosa separação e no consequente fim da primeira fase do Trio de Ouro) em parceria com Marino Pinto. Originalmente destinado ao carnaval de 1949, foi gravado na Odeon pelo grupo cearense ‘Quatro Ases e um Coringa’ em 30 de novembro de 48, com lançamento um mês antes da folia, em janeiro, sob número de disco 12909-A, matriz 8460. “Cabelos brancos” obteve certo destaque nesse carnaval, aliás musicalmente rico (apresentando sucessos como “Chiquita bacana”, “Pedreiro Valdemar”, “Que samba bom”, “Tem marujo no samba”, “Serenata chinesa”, “Jacarepaguá”, etc.). Porém, com o passar do tempo, incorporou-se ao repertório do chamado meio de ano, merecendo regravações em ritmo mais lento e romântico, inclusive pelos próprios ‘Quatro Ases e um Coringa’.

Extraído de Samuel Machado Filho

 

X.X.X.X.X

 

No programa “Brasil Sonoro” levado ao ar no dia 23/07/2016, pela E-Paraná – 97,1 FM e 630 AM, a canção “Cabelos brancos” foi por nós lembrada no quadro ‘QUAL DELAS ?’ (ouça adiante!).

 

Tags: brancos / cabelos / Coringa / herivelto / Marino / Medeiros /
  • Compartilhe:

Escreva um comentário:

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *