Coração do agreste

Moacyr Luz & Aldir Blanc

Essa canção é uma das que mais emociona qualquer pessoa natural do interior, como é o meu caso. Não dá pra não lembrar de Limoeiro/PE, minha terra natal, quando ouço Fafá interpretar essa belíssima poesia! Já expressei esse amor por minha terra na série as cidades cantadas em 06/04.

“Coração do agreste” fez sucesso na trilha sonora de uma das mais belas novelas brasileiras: ‘Tieta do Agreste’, adaptação da obra do grande Jorge Amado. E que saudade de grandes novelas assim, onde os temas casavam direitinho com a história e com a paisagem apresentada na novela. Essa canção aborda a volta de um personagem a seu interior, com suas paixões, mágoas e ilusões! Conta com a interpretação fantástica da Fafá de Belém.

Extraído de http://everaldofarias.blogspot.com.br

 

X.X.X.X.X

 

Monteiro – Moacyr, “Coração do agreste” foi sua composição de maior execução radiofônica, não?

Moacyr Luz – Ah! Foi. O meu apartamento se chama “Coração do agreste”. [risos] Comprei com esse dinheiro.

Extraído de http://gafieiras.com.br

 

X.X.X.X.X

 

Realmente esta música só com a Fafá!!! Bela canção de Moacir Luz e Aldir Blanc.

É o próprio compositor Moacyr Luz quem nos conta a história desta bela canção intitulada “Coração do agreste”.

Diz ele que estava um dia “zanzando” à toa quando soube que estavam procurando uma música para compor a trilha da novela “Tieta do Agreste”. Se inteirou do tema, após receber de seu editor a sinopse da novela. Com Beth Faria no papel principal, conta a vida de uma jovem que, expulsa de sua cidade, volta rica e famosa. Convidou então seu parceiro Aldir Blanc para a empreitada e a composição ficou pronta em um final de semana.

“Horas depois recebemos um telefonema do Chico:
– Amigos, o pessoal adorou a música, aliás, adorou a letra. Acham que a música podia ser mais vibrante.

A conversa seguinte eu já não ouvia. Pedi um dia pra tentar resolver esses agudos, outra cadência, novos acordes, sei lá. Uma nova leitura nos versos do meu parceiro e a música saiu. A melodia tinha que falar de voltar no curso, rever o percurso. Essa é a inspiração.

Entreguei a fita cassete as dez da manhã de uma terça-feira. Refiz o ‘percurso’ do Alto da Boa Vista até encontrar o Aldir me esperando na janela da Garibaldi:
– Moa, o Chico ligou. Adoraram a música. Entramos na trilha! “Coração do Agreste.” (in Blog do Moa, Moacyr Luz).

Com arranjos do maestro Julinho Teixeira e interpretação de Fafá de Belém a música foi um retumbante sucesso (ouça adiante!).

Prêmio Sharp de melhor canção popular de 1989, o resto é história.

Extraído de Só MPB (Facebook)

Fafa de Belem(1989)

Tags: agreste / Aldir / coração / fafa / Luz /
  • Compartilhe:

Escreva um comentário:

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *


luiz fernando rocha disse:

Uma das mais lindas canções que eu conheço que fala do nordeste composta por dois cariocas. Muito gente não sabe. Uma composição para cinquenta gerações escutarem tal é sua beleza. O grande Aldir Blanc e o mestre Moacyr Luz não precisavam fazer mais nada depois dessa música mas fizeram outras pérolas.

Salvador disse:

Verdade, Luiz.