Favela

Roberto Martins & Waldemar Silva

A gravação de uma canção pode algumas vezes depender de circunstâncias que nada têm a ver com seus méritos artísticos. Este é o caso de “Favela”, o belo samba de Roberto Martins e Valdemar Silva, que se tornou um clássico de nossa música popular.

Martins já estava cansado de ter “Favela” rejeitada por Francisco Alves quando, num almoço em casa de uma amiga comum, o cantor se interessou por uma cadelinha pertencente à anfitriã. Conhecendo a história da rejeição, a moça propôs: “Grave ‘Favela’ que eu lhe dou a cachorrinha”. Três dias depois, Alves tirou “Favela” do ineditismo.

A esta gravação, seguiram-se muitas outras – é a música mais gravada de Roberto Martins -, que têm intérpretes como Carlos Galhardo, Sílvio Caldas, Ataulfo Alves, Maysa, o internacional Carlos Ramirez, e orquestras rivais como as de Zaccarias e Severino Araújo. Aliás, devem-se essas e outras gravações instrumentais ao fato de a composição se prestar otimamente a execuções dançantes. Uma homenagem ao legendário morro carioca, “Favela” foi precedida em três anos por uma canção homônima, de Hekel Tavares e Joracy Camargo, também de muito sucesso.

Extraído de http://cifrantiga3.blogspot.com.br

 

X.X.X.X.X.X.X.X.X

 

Cantada por Aracy Cortes na revista teatral “Paz e amor”, foi lançada em disco por Francisco Alves, em 1936 (ouça adiante!).

Extraído de Samuel Machado Filho

Francisco Alves(1936)

 

X.X.X.X.X.X.X

 

Existem inúmeras canções com este título, “Favela” e é isto que trazemos a tona na página ‘O poder da criação’ (link adiante!):

http://qualdelas.com.br/favela-3/

Tags: Alves / Favela / martins / Valdemar /
  • Compartilhe:

Escreva um comentário:

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *