Formosa

J. Rui & Antonio Nássara

Marchinha clássica, grande sucesso do carnaval de 1933, de autoria de Nássara em parceria com J. Ruy (Jayme Ruy Costa Abollo Martinez, 1909-1980), lusitano do Porto, que era engenheiro, teatrólogo, produtor humorístico de rádio e cineasta, nessa última atividade assinando Ruy Costa. Gravação Odeon da dupla Francisco Alves e Mário Reis, datada de 22 de dezembro de 32, com lançamento um mês antes da folia, em janeiro, sob número de disco 10957-B, matriz 4560 (ouça adiante!). Na capa da partitura impressa, há uma foto da atriz mexicana Dolores del Rio. Direitos fonográficos reservados à Universal Music International Ltda. ISRC: BREMI-5700176.

Extraído de Samuel Machado Filho

Francisco Alves & Mario Reis & Simon Bountman e Orquestra(1932)

 

X.X.X.X.X

 

Em 1933, Antonio Nássara teve sua primeira música gravada: a marcha “Formosa”, parceria com J. Rui, destaque do carnaval daquele ano nas vozes de Mário Reis e Francisco Alves.

Extraído de http://culturabrasil.cmais.com.br/

Nássara no programa ‘Ensaio’

 

X.X.X.X.X

 

“Quando o carnaval chegar” é um filme brasileiro de 1972, do gênero musical, dirigido por Cacá Diegues, e com roteiro de Cacá Diegues, Hugo Carvana e Chico Buarque. Na trilha sonora, “Formosa” veio com Maria Bethânia & Nara Leão.

 

X.X.X.X.X

 

A carreira musical firmou-se quando ele emplacou um sucesso como compositor, “Formosa”, samba em parceria com Jota Ruy. Luiz Barbosa foi o primeiro a gravar a canção, transformada em marcha por Francisco Alves e Mário Reis na gravação para a Odeon, de 1932. Como a cidade cantava a música sem parar, Francisco Alves, àquela altura o ‘Rei da Voz’, começou a provocar o amigo. Perguntava se ele não faria mais nenhum samba. Seria Nássara um compositor de verdade?

Extraído de http://www.cartacapital.com.br/

Tags:
  • Compartilhe:

Escreva um comentário:

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *