Menina fricote

Henrique Batista & Marilia Batista

Ouça a canção com gravações em tempos bem diferentes.

Não sei que doença deu na Risoleta
Que agora só gosta de ouvir opereta
Cheia de prosa, cheia de orgulho
Cheia de chiquê
E faz fricote como o quê
Não canta mais samba
Só quer imitar Lucienne Boyer
Parle moi d’amour
Só quer l’argent, l’argent toujours
Ela não sabe nem ler
E já quer gastar o francês
E diz que despreza
Quem só fala português

Essa Risoleta está muito mudada
Está cheia de pose
Pra ser elegante
Ela diz que o bastante
É usar bois de rose
Quelque chose bois de rose?

Ela diz pra mim
Que quando está gripada
Não faz atchim não
Porque não fica bem
Em vez de atchim, ela faz acthem
Diz que o au-au é le chien

Não sei que doença deu na Risoleta
Que agora só gosta de ouvir opereta
Cheia de prosa, cheia de orgulho
Cheia de chiquê
E faz fricote como o quê

Não canta mais samba
Só quer imitar Lucienne Boyer
Parle moi d’amour
Só quer l’argent, l’argent toujours
Ela não sabe nem ler
E já quer gastar o francês
E diz que despreza
Quem só fala português

Não sai dos cassinos
Perdendo dinheiro, perdendo l’argent
Se acaso me encontra
Me pede emprestado
Diz que é minha fã
Mas eu lhe digo até amanhã

Mas eu já lhe disse
Nerusca, menina
Não venha pra aqui
A me chamar de très jolie
Eu não sou mon chéri
E língua estrangeira
Eu nunca entendi
Larga essa papa de oui

Dilermando Pinheiro(1956)

Olivia Byington(1997)

Tereza Virginia(2008)

Tags: Byington / Dilermando / fricote / Henrique / Marilia / menina / Virginia /
  • Compartilhe:

Escreva um comentário:

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *