Sua estupidez

Roberto Carlos & Erasmo Carlos

Um dos maiores destaques do álbum de 1969 de Roberto Carlos, “Sua estupidez” é uma da canções mais famosas do artista. Com influências da soul music estadunidense, “Sua estupidez” marca um período de transição do cantor, do repertório juvenil da Jovem Guarda à música romântica (ouça adiante!).

Em uma entrevista, Roberto Carlos diz que a letra era “um grito de alerta às pessoas que amam, mas vivem infelizes porque dão muito valor a detalhes insignificantes”. Na mesma entrevista, ele revela que a letra foi composta em uma manhã após uma noite chuvosa. “Acordei um pouco cansado de tudo, das coisas inúteis que passam a ser importantes para quem não entende nada do valor dos sentimentos. É horrível conviver com gente “emburrecida” por qualquer coisinha”.

No livro “Roberto Carlos em Detalhes”, do historiador Paulo Cesar de Araújo, ainda foi revelado que a canção era um recado direto para Cleonice Rossi Martinelli, então esposa do cantor. Seus versos já anteviam o fim do matrimônio de Roberto e Nice, embora isso só viesse a ocorrer no final da década de 1970.

Para Lorraine Leu, a canção que combina “uma expressão do sonho e do desejo com petulância juvenil” e sua letra “está cheio de redundâncias de expressão coloquial e prestam-se soberbamente com a naturalidade e clareza de estilo vocal de Carlos”. Já Nelson Motta diz que “Sua estupidez” é a “melhor criação, de maior impacto” da carreira de Roberto Carlos no final da década de 1960.

Em 1971, a Gal Costa regravou a canção para um compacto simples, que se tornou um grande sucesso comercial (ouça adiante!). Além disso, a versão da cantora baiana sintetiza a agressividade e os desencontros sugeridos na letra.

Ainda naquele mesmo ano, uma nova versão foi gravada para seu álbum ao vivo “Fa-Tal – Gal, A todo vapor”. Uma terceira versão de Gal foi lançada em 1997, no álbum acústico da cantora baiana.

Extraído de http://pt.wikipedia.org/

Roberto Carlos(1969)

Gal Costa(1971)

 

X.X.X.X.X

 

No programa “Ensaio” produzido por Fernando Faro em 1970, precedida por um depoimento de Tom Zé em explosiva declaração de amor, Gal Costa interpreta “Sua Estupidez” (veja e ouça adiante!), canção que entraria no show “Gal, a todo vapor”, e além de fazer parte do álbum ao vivo, seria, em primeira mão, gravada em estúdio, num compacto duplo de 1971.

Extraído de http://galcostafatal.blogspot.com.br/

Tags: Erasmo / estupidez / gal / Roberto / Ze /
  • Compartilhe:

Escreva um comentário:

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *


Renato B. Santiago disse:

Sabe dizer quem é a banda que acompanha Gal no compacto?? O arranjador, etc? Não encontro a informação em lugar algum.