Valsa de uma cidade

Ismael Netto & Antonio Maria

Esta canção é uma crônica de amor ao Rio de Janeiro. Realmente, seus versos iniciais com um enfoque descritivo – “Vento do mar no meu rosto / e o sol a queimar, queimar / calçada cheia de gente / a passar e a me ver passar” – têm a marca inconfundível do grande cronista que foi Antônio Maria, autor da letra, e bem poderiam servir de abertura a uma de suas crônicas.

Abrem, porém, uma das mais belas canções, entre tantas, que louvam o Rio de Janeiro, uma canção em ritmo de valsa, ao contrário da maioria que canta a cidade em ritmo de samba.

Em tempo: nenhum dos autores de “Valsa de uma cidade” era carioca, sendo Antônio Maria pernambucano e Ismael Neto paraense.

Extraída de http://cifrantiga3.blogspot.com.br

 

X.X.X.X.X.X.X.X.X

 

“Valsa de uma cidade” foi muito marcante na minha vida, pois tocava nos filmes quando eu era criança. Aquele refrão é emblemático: ‘Rio de Janeiro, gosto de você, gosto de quem gosta, deste céu, desse mar, dessa gente feliz…’

Guinga (compositor)

 

X.X.X.X.X.X.X.X.X

 

Clássico da MPB, de autoria de Ismael Neto e Antônio Maria. Foi gravado na Continental por Lúcio Alves em 7 de junho de 1954 e lançado entre esse mês e o de julho do mesmo ano, disco 16995-A, matriz C-3402 (ouça adiante!). O cantor também interpretou a música no filme “O rei do movimento”, da Cinelândia Filmes.

Extraído de Samuel Machado Filho

Lucio Alves & Coro(1954)

Tags: cidade / Ismael / Lucio / Maria / Rio de Janeiro / Valsa /
  • Compartilhe:

Escreva um comentário:

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *