Viola enluarada

Marcos Valle & Paulo Sergio Valle

Clássico da MPB, de autoria dos irmãos Marcos & Paulo Sergio Valle. Interpretado por Marcos em dupla com um Milton Nascimento em plena ascensão, foi lançado pela Odeon em maio de 1968, no compacto simples n. 7B-288-A (ouça adiante!). “Viola enluarada” seria, mais tarde, faixa-título e de abertura do terceiro LP-solo que Marcos Valle fez no Brasil, e foi revivida, em 2011, na trilha sonora da novela “Amor e revolução”, do SBT, ambientada na época da ditadura militar no Brasil. Houve ainda regravações por Jair Rodrigues, Eliana Pittman, Carlos Galhardo, Cauby Peixoto, Beth Carvalho, Eduardo Conde e pelo conjunto Os Cariocas, entre outras (confira em ‘O tempo não apagou’). Direitos fonográficos reservados à Universal Music International Ltda. ISRC: BREMI-6800020.

Extraído de Samuel Machado Filho

Marcos Valle & Milton Nascimento(1968)

 

X.X.X.X.X

 

A saudade do Brasil, sentida por Marcos Valle durante uma longa estada (a maior até então) nos Estados Unidos, levou-o a compor uma toada dolente, com harmonia bem brasileira, que traria em sua bagagem de volta sem nome e sem letra. Ainda em Nova York, às vésperas do retorno, ele ouvira de Eumir Deodato elogios entusiasmados a um novo compositor, chamado Milton Nascimento, que despontara no II FIC e para cujas músicas havia escrito os arranjos.

Assim, ao chegar ao Rio, procurou logo conhecê-lo, tendo esse encontro acontecido na casa de Tom Jobim, no Leblon. Na ocasião, como seu irmão Paulo Sérgio já havia aprontado a letra da toada que se chamou “Viola enluarada”, Marcos e Milton tiveram a oportunidade de cantá-la juntos pela primeira vez: “A mão que toca um violão / se for preciso faz a guerra / mata o mundo, fere a terra…”

Ao contrário de outras músicas de protesto, em que o êxito se baseia quase tão somente na força da letra, “Viola enluarada” possui, além dos belos versos libertários, uma rica melodia, que a classifica entre as grandes canções brasileiras do século. Isso era reconhecido pelo exigente Jacob do Bandolim, que tinha um projeto de gravá-la, não realizado em virtude de sua morte.

Divulgada inicialmente em shows do Quarteto em Cy e da cantora Eliana Pittman, a canção foi lançada pela Odeon num compacto com seus contratados Marcos Vale e Milton Nascimento. Nesta gravação, que tem arranjo de Dori Caymmi, a dupla canta exatamente como o fazia nas reuniões com os amigos. Aliás, a boa participação de Milton, bem à vontade, acontece não por acaso, pois a composição encaixa-se em seu estilo como se por ele tivesse sido feita.

Sucesso instantâneo (já havia uma lista de pedidos dos lojistas antes da gravação existir), “Viola enluarada” foi incluída no álbum seguinte de Marcos, propiciando pela segunda vez a ele e a Paulo Sérgio o prêmio de melhor canção do ano, oferecido pela Rádio Jornal do Brasil (A Canção no Tempo – Vol. 2 – Jairo Severiano e Zuza Homem de Mello – Editora 34).

Extraído de http://cifrantiga3.blogspot.com.br/

 

X.X.X.X.X

 

20 de novembro de 2012

A toada “Viola enluarada” é uma composição de 1967 dos irmãos Marcos Valle(14/09/1943) e Paulo Sergio Valle (06/08/1940). Paulo Sergio foi responsável pela letra e Marcos pela melodia.

A canção representava bem o momento político vivido pelo país na década de 60, no qual grande parte das letras possuía um conteúdo político-social, criticando a estrutura social estabelecida.

A primeira gravação de “Viola enluarada” ocorreu no LP de mesmo nome, onde a faixa-título foi gravada em dueto de Marcos Valle com Milton Nascimento.

A respeito de “Viola enluarada” Marcos Valle relata:

“(…) quando voltei em 1968, eu estava com muitas saudades do Brasil, que estava vivendo aquele período político difícil. O ‘Viola enluarada’ é totalmente de protesto, e bem brasileiro mesmo. Foi quando eu conheci o Milton Nascimento, fizemos espetáculos e passamos dois anos trabalhando juntos. Eu e o meu irmão sempre fomos muito irrequietos, não gostávamos de ficar parados, fazendo a mesma coisa. Musicalmente eu sempre busco algo novo, estou atento ao que está acontecendo. Nas letras eu sempre quis provocar de alguma maneira, em termos políticos, como em ‘Viola enluarada'(…) ”

Extraído de http://museudacancao.blogspot.com.br

Tags: enluarada / Marcos / Milton / valle / Viola /
  • Compartilhe:

Escreva um comentário:

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *


José Donizette de Faria disse:

Excelente, música e letra. Que melodia, arranjo. Nos descaminhos sociais, que enfrentávamos na época: magnifico protesto.

Iára Corrêa disse:

A música é lindíssima!!! Mas lembro que foi composta durante um programa da antiga TV Record. Não lembro o nome do programa, mas era apresentado por Blota Jr. Era uma competição entre duas músicas compostas durante o programa e esta foi a escolhida. Por que será que ninguém menciona isso?